segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Entrevista com Eliana

 
Filha de pai cearense e mãe paranaense,Eliana traz valores de quem cresceu em uma família simples. Apegada à natureza, a apresentadora e empresária diz que não faz extravagâncias no dia a dia. “O dinheiro mais bem gasto é em viagens”, afirma ela. Nos jardins de sua casa, em Alphaville, nos arredores de São Paulo, onde vive com o produtor musical João Marcello Bôscolli e o filho, Arthur, de 1 ano, a apresentadora do "Programa da Eliana", no ar aos domingos, no SBT, respondeu às perguntas dos leitores enviadas ao site de QUEM.
Simpática e com maquiagem leve, Eliana, de 38 anos, serviu café e até fez piada sobre o cabelo cacheado: “Acordei e ele já estava pronto”. Ela também falou sobre o relacionamento com João Marcello, disse que, apesar de independente, gosta de um “chamego” e contou como fez para emagrecer 10 quilos apenas dois meses após dar à luz.
1. O que mudou na sua vida com a chegada do seu filho?
Harlyson Wakefield, Barbacena (MG)
A vida fica deliciosamente mais corrida. Os primeiros meses são os mais difíceis. É uma fase de adaptação. Agora, com 1 aninho, o Arthur já dorme mais. Tenho que me dividir entre a maternidade e o trabalho. É a questão da mulher contemporânea que trabalha, tem filho e tem que dar conta da casa. Mas não precisei largar nenhum projeto. Amamentei, se ia à emissora, mandava o leitinho. O que mudou essencialmente foi que a minha vida ficou muito mais feliz. Eu fiquei muito mais segura e me sentindo muito mais feminina.

2. Como foi ser mãe de primeira viagem?
Marcela Contipelli, Guarujá (SP)
Foi uma grande realização, era um sonho antigo. Era o que faltava para a minha vida, como mulher: realizar esse lado da maternidade. O Arthur foi superplanejado e esperado. Crianças são muito naturais. Por incrível que pareça, ele me ensina a ter uma espontaneidade. Essa coisa mais relax.

Eliana (Foto: Lufe Gomes/Ed.Globo)













3. Você pretende dar um irmãozinho ao Arthur?
Maria de Lourdes de Campos, Campinas (SP)
Pretendo ter mais um daqui a uns três anos. Quero aproveitar bastante o Arthur. Dar muita atenção a ele, muito amor. Sempre sonhei com um menino. Foi uma coisa divina ter o meu primeiro filho um garoto. Mas, obviamente, que menino ou menina vai ser muito amado também.

4. Como você fez para voltar à forma tão rapidamente depois da gravidez do Arthur?
Elimary, Brasília (DF)
A primeira coisa é a amamentação. Gastamos muitas calorias e faz um bem incrível para a saúde da mulher. Também nunca deixei de fazer exercícios. Fiz até durante a gestação. Um mês depois que o Arthur nasceu, comecei a me exercitar com caminhadas leves. Durante a gestação, ainda, comia de três em três horas. Abuso de doces era só nos finais de semana. E não jantava depois das 7h da noite, porque a digestão já não é tão rápida e o metabolismo é um pouco mais lento.

5. Como você se mantém linda?
Joice Ferreira, Belo Horizonte (MG)
Hoje, entendo esse negócio da beleza interior. Quando você está bem internamente, tudo flui. Você fica mais segura, mais feliz, seu olho brilha, sua pele, seu cabelo... Tudo! Durante a amamentação, meu cabelo até cresceu. Teve gente que comentou que eu estava usando megahair... A maternidade me fez bem por inteiro.

6. Você coloca suas músicas infantis para o Arthur escutar? Qual é a reação dele?
Vanessa Cristina Fonsceca, via e-mail
Nunca coloquei nenhum CD meu para ele ouvir. Mas canto para ele. Ele é apaixonado pela Galinha Pintadinha. Relembro os momentos em que cantava para as crianças. Às vezes, ele me vê na televisão, olha para a TV e olha para mim e fala “mamãe”. Ele já sabe que quem está na TV é a mamãe. É muito fofinho e muito curioso.

Eliana  (Foto: Lufe Gomes/Ed.Globo)
7. Você pretende voltar a trabalhar com crianças?
Mariana Carvalho, Pedra Mole (SE)
Continuo ainda com elas, o meu programa não se restringe aos adultos, é para a família. Nunca deixei as crianças. Temos alguns quadros dedicados a elas. Na verdade, ampliei o meu público. Mas um programa feito especialmente para elas... Acho que já cumpri a minha missão durante 16 anos da minha carreira.

8. Você é uma pessoa caseira. Como é a Eliana dona de casa?
Cláudia Freitas, Saquarema (RJ)
Como tudo o que faço, é bem autoral. Gosto de estar presente em todos os detalhes. Desde a construção dessa casa, que tem 12 anos, até a organização de maneira geral. Gosto de estar presente. Gosto de conviver com as pessoas que colaboram comigo aqui dentro de casa, assim como no programa. Cozinho quando tenho tempo. Não sou uma expert na cozinha, mas também não sou uma nota zero.

9. Como surgem as ideias dos seus produtos? Você cria ou apenas os licencia?
Linda Mateucci, Botucatu (SP)
A criação vem primeiro da minha vontade. São coisas que tenham a ver comigo: esmalte, maquiagem, hidratante, moda. Quando trabalhava com criança, tinha muita preocupação em lançar produtos de qualidade. “Eu compraria para o meu filho?” – sempre fazia essa pergunta. “Tem qualidade? É educativo? Passa alguma informação?” É a mesma coisa com a linha de produtos de maquiagem. O princípio de escolha tem sempre a ver com a realidade, com aquilo que acredito e com a qualidade.

10. Você prefere a carreira de apresentadora ou a de empresária?
Fabiana Mori, Fortaleza (CE)
Adoro as duas, mas são completamente diferentes. Como comunicadora, amo o trabalho de criatividade, é muito mais espontâneo, mais despreocupado e leve. O trabalho como empresária requer muita atenção, pois estou falando de lançamentos, empreendimentos e investimentos. Como empresária, não brinco em nenhum momento. Já, no programa, existe seriedade, mas o palco é um momento diversão.

11. Você já demonstrou acreditar muito em Deus, mas nunca vi você dizer se tem alguma religião. Qual é a sua relação com Deus?
Danilo Gabriel Santana, São Paulo (SP)
Sou católica, mas não vou à igreja. Não sou praticante, sabe? Prefiro nem falar muito sobre esse assunto, por achar que, independentemente da religião, o importante é ter fé e acreditar em Deus. Nada na minha vida, tenho certeza, aconteceu sem a presença divina.

12. Você pretende oficializar a união com o João Marcello Bôscoli?
Ana Paula Fernandes da Silva, Igarassu (PE)
Eu me considero casada. Oficializar aos olhos de quem? Tenho certeza de que Deus já abençoou essa relação, porque a gente vive muito bem e muito feliz. Não acredito que um contrato, que um papel seja mais importante que isso. Perante a sociedade, pode ser uma das regras que nós precisamos seguir? Pode. Mas não acho necessário.

Eliana  (Foto: Lufe Gomes/Ed.Globo)
13. Qual foi a qualidade do João que mais chamou sua atenção?
Anatacha Sousa, Teresina (PI)
O bom humor.

14. Qual é a música que mais representa vocês dois?
Luciana Oliveira, via e-mail
Tem uma música do Donny Hathaway que se chama Love, Love, Love. É uma música linda, que adoro. Ela marcou o início da nossa relação, a gente ouvia muito. Toda vez que ouço essa música, lembro dos primeiros encontros, da surpresa, daquela paixão. Era muito legal.

15. Você parece uma mulher muito independente, que não precisa da aprovação de um homem para nada. É isso mesmo?
Kátia Ribeiro, São Paulo (SP)
Sou independente, mas gosto de ser colocada no colo, de receber aquele carinho especial, sem dúvida. A minha trajetória mostra a minha independência. Mas, como mulher, gosto também de muitas vezes deixar que o parceiro tome as atitudes e realize coisas. Eu também gosto de um chamego.

16. Seu pai é cearense e sua mãe é paranaense. Qual é a relação com a sua origem?
Caio Victor Alves, Caxias do Sul (RS)
Continuo sendo uma pessoa muito simples. Adoro estar em contato com a natureza. Foi delicioso ter passado as férias (da infância) no Ceará e no Paraná, onde conheci duas culturas completamente diferentes. Adorava ouvir as músicas, estar nos ambientes, tanto no Nordeste como no Sul. Enquanto alguns amigos iam à Europa e aos Estados Unidos, eu estava no sertão nordestino ou nas cachoeiras do Paraná.

Eliana (Foto: Lufe Gomes/Ed.Globo)
17. Qual foi a maior extravagância que você já comprou?
Vivian Moraes, Coqueral (ES)
Não faço extravagâncias porque venho de uma família muito simples e acredito piamente que dinheiro não leva desaforo. Não dá para você brincar com isso, até porque cuido da minha família: minha mãe, meu pai, meu sobrinho. E agora tenho filho. Para mim, o dinheiro mais bem gasto é em viagens. Abre meus horizontes, aprendo outras culturas. É engraçado, cada vez que faço uma viagem chego em casa e mudo alguma coisa, trago algum quadro diferente para o programa...

18. Tem alguma viagem que você ainda não fez e que gostaria de fazer?
Benny Rodrigues, Salvador (BA)
Tem, para o Japão. Eu adoro tecnologia e novidades.

19. Você já teve algum tipo de contato com drogas?
Maria Moraes, São Paulo (SP)
Não. De vez em quando bebo um vinho, socialmente.

20. Qual foi a decisão mais difícil que você tomou durante a sua carreira?
Ana Cleide Fernandes, Igarassu (RE)
Já houve algumas. A primeira delas foi a saída do SBT, há 13 anos (ela voltou a fazer parte da emissora de Silvio Santos em 2009). Recebi a proposta da Record. Ia ter muito mais espaço artístico do que tinha na época. Aí, depois de muitos anos trabalhando com criança, me vi numa situação de precisar evoluir profissionalmente. Tinha muito mais o que dizer e queria me sentir mais à vontade em frente às câmeras. Já não queria usar mais as roupas coloridas. Já não combinava. Passei a apresentar um programa para a família, aos domingos, chamado "Tudo É Possível". Essa transição foi perfeita, mas foi difícil. As mudanças são radicais, porém, fundamentais.

Eliana (Foto: Lufe Gomes/Ed.Globo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do "SBT News". É vedada a inserção de comentários que violem a lei, anúncios publicitários, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.